Ana Paula Antunes é diretora da NOVOMUNDO PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS. Pós graduada em Produção Cultural (UCAM) e autodidata com onze anos de experiência, coordenou diversos projetos ligados a música, a grande maioria junto ao Espaço Cultural Francisco de Assis França (ECFA). Trabalhou com bandas dos mais variados estilos com serviços de assessoria de comunicação, planejamento estratégico e consultoria em editais e Leis de Incentivo.

Representando o ECFA, em 2007, realizou um importante intercâmbio com a Fundação Quinteto Violado (Recife, PE) em parceria com o Ministério da Cultura – Governo Federal. Em 2013, através desta mesma instituição, participou no Brasil como coordenadora do projeto RED (Recognition, Empowerment and Development), intercâmbio financiado pela União Européia envolvendo instituições de oito países e três continentes (Portugal, Brasil, Cabo Verde, Hungria, Alemanha, Romênia, Peru e Argentina). Participou do Congresso realizado pela YUPI (Associação idealizadora do RED) em Portugal (Casa das Artes, Famalicão) com o tema “educação não-formal” e desenvolveu em Volta Redonda o projeto “NARUA” como fruto deste intercâmbio.

Em 2013 iniciou um projeto de pesquisa visando catalogar discos, singles e ep’s produzidos na região Sul Fluminense. Este catálogo, que recebeu o nome de POLIFONIA, já possui mais de 100 cadastros e começa a realizar ações em parceria com Institutos e Universidades. A primeira parceria foi firmada com um projeto de ampliação de repertório no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ) em Volta Redonda. A segunda parceria foi firmada com o UBM – Centro Universitário de Barra Mansa e com o SESI Rio, que patrocinaram a primeira edição do FESTIVAL POLIFONIA DE MÚSICA.

Em dezembro de 2014 tornou-se membro titular do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Volta Redonda representando o seguimento da MÚSICA, criando o Observatório de Música para a ampliação de seu projeto de pesquisa.

Além disso, tem formação em Gestão de Pessoas, experiência que em 2010 permitiu o desenvolvimento de uma pesquisa voltada para o gerenciamento de equipes conectadas a partir de plataformas virtuais.